rause blog

Verderol 2011 é o vinho de janeiro do Rause Café + Vinho

bod_miguel02

Adeus ano velho, feliz ano novo, que muitos brindes se realizem no ano que já nasceu! Para começar bem o primeiro mês de 2014, o Rause Café + Vinho preparou uma Quinta do Sommelier histórica-cultural-fenomenal. O vinho escolhido para ficar conosco durante todo o mês é o espanhol Verderol 2011, da Bodega Hijos de Alberto Gutierrez. Na harmonização, a taça de vinho vem acompanhada por um aperitivo com salmão defumado, limão siciliano e ervas.

O Verderol é produzido com 100% de uvas Verdejo, uma uva autóctone de Rueda, na Espanha, levada ao país pelos mouros durante sua ocupação na Península Ibérica. Mas as características atuais deste vinho nada têm a ver com as primeiras garrafas produzidas. No século XI Rueda disputava com Jerez a produção de vinho branco na Espanha, buscando uma bebida com forte sabor de oxidado. Mas tudo mudou com a chegada da praga Phyloxera no séc. XIX, que quase acabou com os vinhos em todo o mundo. A doença também atingiu a região de Rueda e foram necessários 40 anos para reconstruir os plantios em toda a Europa. Apenas em 1970 o enólogo Émile Peynaud retomou os experimentos de plantio de uva na Espanha e conseguiu estabelecer um método de cultivo e produção para a Verdejo, envolvendo tanques de aço inoxidável, fermentação a frio e cobertura com gás das uvas, mosto e vinho durante a fermentação. Em 1972 é lançado o primeiro novo vinho da uva Verdejo na Espanha.

Uma das principais características da Verdejo é produzir um vinho de acidez agradável e marcante. O solo de Rueda é de cascalho e pedra, pobre em matéria orgânica, com um clima quente durante o dia – que favorece a produção natural de açúcar – e um frio noturno que destaca a acidez natural da fruta. “O Verderol é um vinho límpido e vívido com belos reflexos esverdeados. No nariz é uma maravilha, trazendo frutas cítricas e manga. Tem bom corpo, uma ótima acidez na boca e traz alguma coisa de maçã verde”, analisa o sommelier do Rause, Leo Oliveira.

É preciso falar ainda de um toque santo que este vinho possui. A bodega está localizada em uma antiga casa de fazenda, fundada pela ordem religiosa dominicana no século XVII. Foram talvez as muitas orações dos padres que abençoaram a região com belas uvas e vinhos perfeitos para o verão!

Serviço:
Quinta do Sommelier, com aperitivo + taça 100 ml por 10 reais.
Horário: 18h às 23h
Local: Rause Café + Vinho (Carlos de Carvalho, 696 – Curitiba)
Fone: 3024-0696.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments